O Supera-DF, programa criado pelo BRB para minimizar os impactos financeiros decorrentes da pandemia da Covid-19, ultrapassou R$ 2 bilhões. O valor da concessão é o dobro da prevista no lançamento, em março.

De acordo com balanço parcial fechado na última quinta-feira (14), o valor movimentado até a data foi de R$ 2,078 bilhões. O levantamento mostra que 4996 clientes procuraram o Banco para acessar as linhas de crédito do programa. Foram abertas 1629 novas contas.

Os contratos repactuados, ou seja, que tiveram os pagamentos suspensos por 90 dias alcançaram R$1,320 milhão. O volume considera repactuações feitas por clientes Pessoa Física (PF) e Pessoa Jurídica. As repactuações para PF alcançaram 29.306 clientes da Instituição. As de PJ atendeu 545 empresas. O BRB é o único Banco do mercado que incluiu a modalidade de crédito consignado no programa de suspensão de três meses dos pagamentos de operações.

Ainda de acordo com o balanço parcial do programa, que segue até 30 de junho, outros R$ 757,6 milhões em limites de crédito foram aprovados para empresas de setores diversos da cadeia produtiva.

Assessoria de Comunicação do BRB
E-mail: aimprensa@brb.com.br

Skip to content