O Supera-DF, programa criado pelo BRB para minimizar os impactos financeiros e econômicos decorrentes da pandemia da Covid-19, movimentou cerca de R$ 4 bilhões desde março, quando foi lançado, exercendo, assim, importante papel na reativação da economia do Distrito Federal.

Previsto inicialmente para durar 90 dias e movimentar R$ 1 bilhão, o Supera-DF movimentou quatro vezes mais recursos do que o programado.

Durante sua vigência, o BRB atendeu mais de 36 mil clientes Pessoa Física e 8,5mil Pessoas Jurídicas.

Do total de empresas que procuraram o Banco, mais de 4.600 foram contempladas com a liberação de novos créditos ou por meio de repactuação, ou seja, com a suspensão do pagamento de empréstimos, por até 180 dias, anteriormente contratados e que estavam adimplentes até 18 de março.

“O BRB tem orgulho de ter desenvolvido o Supera-DF e ajudado a salvar empregos e empresas em meio a uma crise de saúde que provocou impactos econômicos em todo o mundo. Atuamos, como se espera de um Banco público, com foco na promoção do desenvolvimento econômico e social do Distrito Federal”, afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

Assessoria de Comunicação do BRB

E-mail: aimprensa@brb.com.br

Skip to content