Open Finance

Possibilidade de acessar os serviços financeiros do BRB de forma mais fácil, célere e por meio de canais mais convenientes para você.

Open Finance

Os clientes BRB podem realizar pagamentos utilizando a plataforma Open Finance e, assim, tornar sua conta uma opção para pagamentos a partir das instituições denominadas ITP - Iniciadoras de Transação de Pagamento, que oferecerão o serviço nessa plataforma.


Desde 29 de outubro de 2021, nossos clientes já têm condições de iniciar pagamentos por Pix em aplicativos fora do nosso Mobile BRB, desde que esses apps forneçam a opção “Open Finance” de pagamento.


Não será necessária adesão prévia. No ato do pagamento, o cliente será direcionado para o Mobile BRB, onde autorizará a transação iniciada em outra plataforma.

Vantagens

Nova opção de pagamento e movimentação de conta

O compartilhamento do serviço de iniciação de transação de pagamento abre caminho para o surgimento de novas soluções e ambientes para a realização de pagamentos, de forma mais fácil e conveniente para o cliente, preservando a segurança do processo.

Outras fases do Open Finance

Com a permissão de cada correntista, as instituições se conectam diretamente às plataformas de outras instituições participantes e acessam exatamente os dados autorizados pelos clientes. A implantação ocorreu em quatro fases, e o BRB entrou na 3ª como detentor de contas.

Fase 1 - 01/02/2021

Canais de atendimento, produtos e serviços

Compartilhamento dos dados das próprias instituições financeiras, sobre canais de atendimento, produtos e serviços.

Fase 2 - 13/08/2021

Dados transacionais

Compartilhamento de dados cadastrais e informações de contas bancárias (depósitos, poupança e pagamento), cartão de crédito e operações de crédito.

Fase 3 - 29/10/2021

Iniciação de pagamento

Compartilhamento de serviços de iniciação de transação de pagamento e encaminhamento de propostas de operação de crédito.

Fase 4 - 15/12/2021

Investimentos, câmbio, seguros, previdência, capitalização e credenciamento

Compartilhamento dos dados dos produtos da instituição participantes.

O que vem por aí

Mesmo o BRB não sendo participante obrigatório nas fases de compartilhamento de dados (1, 2 e 4), nossos clientes não ficarão de fora da conveniência que o Open Finance proporcionará. Assim que o ecossistema apresentar mais maturidade e garantir o atendimento pleno, o BRB disponibilizará todas as funcionalidades para os clientes.

Saiba mais ›

Dúvidas

O que é Open Finance?

O Open Finance, ou sistema financeiro aberto, propicia o compartilhamento padronizado de dados e serviços por meio de APIs (Application Programming Interfaces) por parte de instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil. No caso de dados de clientes (pessoa física ou jurídica), é o cliente que decidirá quando e com quem ele deseja compartilhá-los no escopo do Open Finance, desde que seja com finalidades específicas e prazos determinados.

Quais são os benefícios do Open Finance?

Com o Open Finance, espera-se a entrega de produtos e serviços financeiros a consumidores com mais agilidade, conveniência e segurança. Além da possibilidade de integração da prestação de serviços financeiros à jornada digital do consumidor, são fornecidas condições para o surgimento de modelos de negócio que têm o cliente no centro. Esses novos modelos, que podem envolver, por exemplo, comparadores de preços, produtos e serviços, possibilitarão ao consumidor mais visibilidade e controle de sua vida financeira, bem como o acesso a produtos personalizados e a condições financeiras mais vantajosas e adequadas às suas necessidades, e de seus interesses e objetivos.

É possível fazer a iniciação dos pagamentos por uma outra instituição diferente da que mantém a minha conta?

Sim. Mediante seu prévio consentimento, será possível iniciar o pagamento a partir de uma instituição prestadora de serviço de iniciação de transação de pagamento, conforme a regulamentação em vigor.

Quem poderá autorizar o compartilhamento de dados no Open Finance?

Poderão autorizar o compartilhamento de dados os clientes (tanto pessoas físicas como jurídicas) de instituições participantes do Open Finance com as quais mantêm relacionamento destinado à prestação de serviço financeiro ou à realização de operação financeira.

Quando poderei compartilhar os meus dados que estão no BRB com outras instituições e vice-versa?

O BRB está preparando tudo para entrar como voluntário nas fases 1, 2 e 4 ainda em 2022. A partir daí, será possível aos clientes solicitarem o compartilhamento de informações cadastrais e transacionais de contas de depósito à vista, de poupança, de pagamento pré-pagas, de cartão de crédito e de operações de crédito. No futuro, outras informações, por exemplo, sobre investimentos e seguros, também poderão ser compartilhadas, mediante prévio consentimento do cliente.

Quem pode autorizar o compartilhamento de meus dados no Open Finance?

Só você pode autorizar o compartilhamento dos seus dados no Open Finance. As instituições financeiras ou de pagamento não poderão transmitir seus dados pessoais a terceiros sem o seu consentimento expresso.

Por meio de quais canais posso solicitar o compartilhamento de dados e serviços do Open Finance?

Você só poderá solicitar o compartilhamento de dados e serviços do Open Finance por meio de canais digitais do Banco de Brasília, como Mobile BRB e Nação BRB FLA, e de outras instituições financeiras, de pagamento ou demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil como participantes do Open Finance.

É seguro compartilhar meus dados e serviços no Open Finance?

Preservar a segurança em relação aos dados e serviços compartilhados é um dos principais objetivos do Open Finance e do BRB. Por isso, cumprimos uma série de requisitos para garantir a autenticidade, a segurança e o sigilo das informações compartilhadas, com mecanismos de acompanhamento e controle do processo de compartilhamento e regras específicas de responsabilização. Além disso, as instituições participantes devem observar outras exigências previstas na legislação e regulamentação vigentes para assegurar a segurança e a confiabilidade do processo de compartilhamento, a exemplo das regras relativas à LGPD.

Preciso passar pelas fases 1 e 2 antes de conseguir iniciar pagamento em outros aplicativos, como prometido na fase 3?

Não. As fases são independentes entre si. Enquanto as fases 1, 2 e 4 requerem compartilhamento de dados, a 3ª fase destina-se somente ao compartilhamento do serviço de iniciação de pagamento.

Para saber mais, visite o site Open Finance no Banco Central do Brasil (Open Finance - bcb.gov.br), ou o Portal do Cidadão no site do Open Finance

Home - Open Finance

Skip to content